Desafios

O Pai Natal existe?

Deverão ter olhado para o título deste post com alguma estranheza, ou se calhar limitaram-se a responder  na vossa cabeça aquilo que, na vossa opinião, consideram ser verdadeiro quanto à existência do Pai Natal. Esta é uma pergunta que, com certeza, deve suscitar alguma discórdia, uns dirão que o Pai Natal existe, outros dirão que não. Eu, enquanto estudante de Relações Públicas e Comunicação Empresarial digo que sim, que o Pai Natal existe.

A figura do Pai Natal, como hoje o conhecemos, foi criada em 1866 por um caricaturista alemão  chamado Thomas Nast. Contudo, a figura deste  velhinho barbudo de roupa vermelha e barbas brancas, apenas se tornou mundialmente conhecida graças à marca Coca-Cola. Em 1920 a Coca Cola utilizou, para a criação de alguns anúncios publicitários da marca, a figura do Pai Natal criada por Thomas Nast.  A partir de 1931, os anúncios natalícios da Coca Coca associados ao Pai Natal começaram a ser da responsabilidade de  Haddon Sundblom. Este artista criou vários  anúncios publicitários que ficaram mundialmente conhecidos, fazendo com que as  pessoas começassem a associar a imagem do Pai Natal à figura retratada nos anúncios da Coca Cola.

sant

A Coca Cola teve a capacidade fazer história, de fazer algo que mais nenhuma marca conseguiu fazer . A Coca Cola criou a sua própria figura do Pai Natal, e associou-a à sua marca, ou seja conseguiu comunicar o seu produto através do Pai Natal e de todo o valor simbólico que este representa . Isto para além de dar uma grande visibilidade à marca, permitiu que a Coca Cola ficasse associada aos valores que a figura do Pai Natal transmite como o amor e a generosidade.

Nota-se que a pergunta que coloquei no titulo desta publicação é : “O Pai Natal existe?” e não “O Pai Natal é real?”. O Pai Natal é real para quem acredita nele, para quem acredita que todos os anos existe mesmo um senhor de barbas brancas que vem entregar os presentes pela chaminé. Contudo, a existência da figura do Pai Natal na mente das pessoas, e o simbolismo que advém da história desta personagem existe para todos nós. Não só porque as pessoas conhecem essa mesma história, mas também porque a associam, todos os anos, à quadra natalícia. Isto só acontece porque, sendo o Natal uma época de grande consumismo, as marcas tendem a comunicar as histórias existentes em torno do Pai Natal, associando esta figura aos seus produtos.

Vejamos mais exemplos, de marcas que apostam na utilização da figura do Pai Natal para comunicar os seus produtos:

Anuncio dos M&M realizado em 1996

Anuncio da Pepsi 2011

Westjet 2013

Todos estes vídeos demonstram exemplos de marcas que comunicam os seus produtos em torno da figura do Pai Natal, pelo que, em termos comunicacionais podemos considerar que o Pai Natal existe. Todas estas formas de as marcas comunicarem os seus produtos através do Pai Natal, contribuem para que se reforce  imagem e identidade visual do mesmo.

Todas as marcas só têm aspetos positivos a retirar e aprender com esta figura emblemática que é o Pai Natal:

  1. O facto de o Pai Natal ser uma das marca mais valiosa do mercado,  uma vez que possui um valor estimado em 1,58 triliões de dólares (valor muito superior a marcas como a Apple, por exemplo).
  2.  É uma das marcas mais reconhecidas  em todo o planeta e que possui um grande valor simbólico.
  3. De ano para ano, apesar de a época natalícia ser apenas no mês de Dezembro, tende a surgir cada vez mais cedo.
  4. Durante os poucos meses em que a sua figura surge é capaz de produzir um número incrivelmente alto de vendas de produtos.

Rita Cavalheiro

 

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s