Desafios · Relações Públicas · Restaurantes

Olhar de RP

Esta semana olhei para o meu blog e vi que nunca mais escrevi sobre o seu tema principal – comida – mas, a realidade é que, entre trabalhos para entregar e testes para fazer, nunca mais fui jantar fora. Para além disso, reparei numa outra falha.  Estando eu a estudar para ser uma futura profissional de Relações Públicas e ter criado este blog no âmbito de uma unidade curricular de Comunicação em Ambientes Digitais, como é que não me lembrei de analisar os social media dos restaurantes que descrevi aqui? Nesse sentido, este post serve para corrigir essa falha.

O Prego Da Peixaria 

O Prego Da Peixaria é um restaurante moderno, mas que tem grande apreço pela tradição. Nada é mais exemplo disso do que o seu próprio nome. A ideia surgiu após os donos do restaurante terem constatado o crescente desaparecimento das antigas peixaria da cidade de Lisboa. Neste sentido, optaram por recriar a ideia das antigas peixarias, mas num conceito mais moderno. Contudo, o conceito que deu origem a este restaurante foi algo peculiar, pois os donos não queriam criar apenas um restaurante de peixe, mas também de carne. Assim surgiu o Prego Da Peixeira, um restaurante de Pregos (podendo estes ser de carne ou peixe) feitos numa peixaria moderna. Este projeto surgiu em 2010 e conta já com quatro restaurantes em Lisboa.

O Prego Da Peixaria em termos de social media apenas está presente no facebook, onde tem um total de 20.576 gostos (consultado a 25-04-2016). Apesar de só ter este social media a comunicação que o restaurante exerce reflete bastante bem o seu conceito. Isto porque, nota-se que existe uma ligação à tradição com um toque de modernidade. Por exemplo, é bastante usual vermos publicações do Prego Da Peixeira com as seguintes frases: “Nem só de pregos vive o homem!” , “Vamos pregar?”.Aqui é possivel encontrarmos vídeos e fotografias com pratos que estão presentes no seu menu, mas também fotografias que revelem eventos que vão acontecer nos restaurantes. Para além disso, no próprio facebook da empresa esta indica-nos o site da mesma, e os contactos o que facilita a vida do cliente caso queira obter mais informações.

Contudo, é de notar que a comunicação poderia ser mais constante, visto que só estão presentes num social media. É frequente vermos o Prego da Peixaria estar alguns dias sem fazer qualquer tipo de publicação.

prego

(Para quem não leu, podem ler a minha opinião sobre o Prego Da Peixaria aqui. )

A Cultura do Hambúrguer

Um outro restaurante que foi alvo da minha opinião foi a a Cultura do Hambúrguer. Embora este restaurante tenha um conceito distinto do anterior,  os produtos que oferece fazem-no concorrente do Prego Na Peixeiro. Isto porque, este restaurante para além de oferecer hambúrgueres também oferece pregos, embora apenas só de carne.

Este é um restaurante que abriu num espaço que anteriormente era uma casa de chá chamada “A Cultura do chá”. Este nome foi como que “reutilizado” pelo restaurante. Este é um espaço sofisticado, mas ao mesmo tempo jovem e com um toque de moderno.

A Cultura do Hambúrguer está presente no facebook e no instagram, contudo não possui site. Ao analisarmos a comunicação do facebook da Cultura do Hambúrguer, vemos que ao contrário da comunicação do Prego Da Peixaria, esta comunicação não é “estudada”, nem tem um fio condutor, nem uma preocupação em interagir com os públicos da página através da criação de frases, ou hastags que reflitam o conceito do restaurante. Isto acontece, porque as publicações feitas pelo restaurante passam meramente por partilhar artigos onde o restaurante foi referido, ou pela realização de publicações que dizem que o restaurante vai transmitir um jogo da Liga dos Campeões. O conceito do restaurante está bem definido e quem o visita consegue compreende-lo, contudo quando se acede à sua página do facebook, parece que estamos a visitar o perfil de uma empresa completamente distinta. Talvez por isso, esta página só tenha 3232 gostos (consultado a 25-04-2016). Para além disso,  no Prego Da Peixaria é usual a empresa estar sem publicar apenas alguns dias, na Cultura do Hambúrguer o intervalo de tempo pode ir até 1 mês sem qualquer tipo de publicação.

cutura.PNG

A Cultura do Hambúrguer também possui instagram, contudo a última publicação que fizeram foi dia 14 de Fevereiro, dia de São Valentim. Apesar disto, se analisarmos as publicações feitas, o instagram refelte muito mais o conceito da empresa e nota-se que existe um maior esforço da mesma em tentar atingir com os seus públicos, através do uso de descrições criativas e de hastgas relacionadas com o tema da publicação. Não se percebe o porquê de terem parado de publicar.

instinsta2

(Podem ler a minha opinião sobre a Cultura do Hambúrguer aqui)

No post anterior falei-vos de uma ferramenta bastante importante na monitorização das social media. Vou usar uma das suas funcionalidades para perceber se o que escrevi sobre os social media de cada restaurante bate certo.

cu

Tal como era de esperar, o índice de performance da página do facebook do Prego Da Peixeira é superior (34%) ao da Cultura Do Hambúrguer (9%). Pois embora o Prego da Peixaria possa estar uns dias sem realizar quaisquer tipo de publicações, no caso da Cultura do Hambúrguer este prazo pode ser bem mais alargado. Para além disso, como referi a comunicação feita pelo Prego na Peixaria refelte bastante bem o conceito do restaurante, e são publicações mais pertinentes e mais bem conseguidas que as da Cultura do Hambúrguer, facto que leva o perfil do facebook do Prego Da Peixaria ter um grau de engagement superior (0,52%) ao da Cultura Do Hambúrguer (0,039%).

Rita Cavalheiro

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s